Hospital gerido por esposa de deputado da Caravana da Saúde não faz cirurgias há 5 meses

Cuité Pb online | 19:41 | 2 Comentários

Partilhar

Casa de ferreiro, espeto de pau. A expressão cai como uma luva para o deputado estadual Bado Venâncio (PEN), provisoriamente exercendo o mandato do colega Aníbal Marcolino. Integrante da ‘Caravana da Saúde’ – que tem fiscalizado hospitais administrados pelo Estado -, ele fecha os olhos para a sofrível situação do Hospital Nossa Senhora das Mercês, pertencente ao Município de Cuité, cidade governada por sua esposa, Euda Fabiana (PMDB).

A unidade hospitalar convive com a falta de medicamentos e de profissionais. Médico cuiteense, o ex-prefeito Jaime Filho, que atende na vizinha cidade de Picuí, afirma que há 5 meses o Hospital Nossa Senhora das Mercês não realiza cirurgias, e que os pacientes têm que comprar remédios como dipirona e soro. Em Picuí, Dr Jaime recebe centenas de pacientes de Cuité. Muitos também recorrem à cidade de Campina Grande.

Nesta sexta, 8, durante o programa ‘Fala, Paraíba’ (Tabajara Sat), diversos ouvintes denunciaram a precária situação do hospital. Segundo eles, o raio-X ficou sem funcionar por um bom tempo.

Pelos cofres do Município de Cuité passam os recursos de outros da região, por ele ser gestão plena em saúde, mas nem isso é capaz de levar à estruturação de uma rede de serviços que permita atender bem seus habitantes e os das cidades vizinhas.

Do programa ‘Mais Médicos’, do governo federal, por exemplo, Cuité ficou de fora, embora, na inspeção ao Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, o deputado Bado Venâncio tenha perguntado ao diretor administrativo da unidade, Edvan Benevides, como ele conseguia contratar médicos, visto que em Cuité faltavam profissionais.

Desde o início do ano que as obras de uma UPA – Unidade de Pronto Atendimento -, cujos recursos federais estão assegurados, foram paralisadas, apesar de o investimento ter sido mote da campanha de reeleição da prefeita.

No final de setembro último, o deputado Bado Venâncio sofreu uma condenação judicial referente ao período em que foi prefeito de Cuité. A Justiça Federal entendeu que ele praticou o crime de improbidade administrativa devido a irregularidades na execução de um convênio com o Ministério da Saúde.

Na Justiça Estadual, o deputado figura como réu em quase duas dezenas de processos, a maioria deles por improbidade ou dívida fiscal.

BLOG DO CÉLIO ALVES

Category:

2 comentários:

  1. Conheci a cidade de Cuité faz 2 anos e para deixar claro, NÃO voto aqui, mas a forma como percebo o partido da situação "administrar" essa cidade é de tamanha imoralidade que não consigo entender como as pessoas daqui apoiam tanto esse partido.

    ResponderExcluir

Deixe aqui registrada a sua opinião, este é um espaço aberto ao debate!
A sua identificação é bem vinda!
Acima de tudo RESPEITO às opiniões!

Participe e volte sempre!