Frente Parlamentar em Defesa da Adoção de Crianças e adolescentes é instalada

Cuité Pb online | 15:23 | 0 Comentários

Partilhar

Realizei o sonho de minha vida. Sou simplesmente mãe de dez filhos:  dois nasceram de mim, mas os outros eu dei à luz quando os conheci. E não escolhi filho por cor, beleza, idade, nem estado de saúde. O amor me levou a eles.” Este depoimento é da mãe Bárbara Simonetti, membro do GEAD (Grupo de Estudos de Apoio à Adoção), professora aposentada da UFPB.  
 
O depoimento desta mãe fez parte da programação da instalação da Frente Parlamentar em Defesa da Adoção de Crianças e Adolescentes, que ocorreu na tarde da quarta (23), na Assembleia Legislativa. Com propositura da deputada Gilma Germano (PPS), que preside a frente, e tendo como membros os parlamentares Adriano Galdino (PSB), Anísio Maia (PT), João Gonçalves (PSDB), Léa Toscano (PSB) e Toinho do Sopão (PTN), este instrumento objetiva, no âmbito do Poder Legislativo do estado, apoiar, debater, fomentar as políticas públicas da adoção de crianças e adolescentes.
 
Gilma Germano, em seu pronunciamento, abordou a importância da mobilização em prol da causa, que é uma das formas de assegurar a dignidade das crianças e adolescentes: “A militância em prol da adoção consciente, pautada no altruísmo, no desejo de construir um mundo melhor, é uma das formas de cuidar das nossas crianças. A parlamentar expos algumas  proposituras de sua autoria em defesa da adoção, como a apresentação da PEC 08/2012, que objetiva garantir concessão de 180 dias de licença maternidade à servidora Pública estadual que adotar ou obtiver guarda judicial para fins de adoção, independente da  idade do adotado. Gilma informou ainda sobre a aprovação do PLC no 06/2011, que altera e revoga o dispositivo da Lei 58/2003, assegurando 15 dias de licença paternidade por nascimento ou adoção de filhos.
 
A palestra proferida por Raísa Fernandes, estudante de Direito que tratou do tema com o enfoque na Adoção Consentida, abriu a audiência, que contou com a presença de várias instâncias do Poder Judiciário, da sociedade civil em defesa da adoção, além de pais e filhos adotivos.  O Tribunal de Justiça estava representado, com a participação do desembargador Nilo Ramalho e uma equipe do CEJA (Comissão Judiciária Estadual de Adoção). Compuseram a mesa dos trabalhos, a deputada Léa Toscano, que secretariou a audiência, O juiz Fabiano de Moura e Moura, da 1ª Vara da Infância; a promotora Soraya Escorel, da Vara da Infância e da Juventude; a presidente do GEAD, Lenilde Cordeiro; pela OAB, Bruno Chianca; Sônia Maia, da  Defensoria Pública; e a jornalista Estelizabel Bezerra, representando a primeira-dama Pâmela Bório.
 
Ascom

Category:

0 Comentários

Deixe aqui registrada a sua opinião, este é um espaço aberto ao debate!
A sua identificação é bem vinda!
Acima de tudo RESPEITO às opiniões!

Participe e volte sempre!