Dep. Gilma Germano solicita apoio para os Produtores de Sisal da Paraíba.

Cuité Pb online | 13:20 | 1 Comentários

Partilhar


A Deputada Gilma Germano (PPS-PB) estará incluindo na sua pauta de audiência que terá com o Governado Ricardo Coutinho nos próximos dias, apoio a revitalização da cultura do Sisal no estado da Paraíba que tem as regiões do Curimataú e Seridó Paraibano como maiores produtores.
Gilma destacou a importância do Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão apoiar a portaria Interministerial que regulamenta o programa de Prêmio para o Escoamento de Produto – PEP de Sisal, cujo objetivo do prêmio, segundo a Deputada, é garantir a permanência do agricultor no Campo.

 “A Parlamentar ressaltou a importância desta iniciativa governamental, pois ela vem dando oportunidade de trabalho e dignidade a milhares de famílias paraibanas, envolvidas na cultura do Sisal. Sua exploração é de cunho familiar, e absorve, hoje, mais de 15 mil trabalhadores rurais que não possuem outra qualificação profissional”, lembrou a Deputada Gilma Germano.

O sisal é uma planta utilizada para fins comerciais. No Brasil, os principais produtores são os estados da Paraíba e Bahia. Do sisal, utiliza-se principalmente a fibra das folhas, que é destinada à indústria de cordoaria (cordas, fios, tapetes, entre outros).

Os principais produtos derivados do sisal são os biodegradáveis utilizados em artesanato; cordas de várias utilidades, inclusive navais; torcidos, terminais e cordéis. O sisal também é utilizado na produção de estofos; pasta para indústria de celulose; produção de tequila; tapetes decorativos; remédios; biofertilizantes; ração animal; adubo orgânico e sacarias. As fibras podem ser utilizadas também na indústria automobilística, substituindo a fibra de vidro.

Uma fibra sintética demora até 150 anos para se decompor no solo, enquanto a fibra do sisal, em meses, torna-se um fertilizante natural. Apesar da importância ecológica que possui, a cultura vem enfrentando graves problemas com redução de cerca de 80% da área plantada em função da falta de apoio e, sobretudo de uma política para o setor, alem da concorrência desleal com o polipropileno.
A deputada Gilma que conhece de perto as dificuldades dos sisalicultores de sua região alertou para outras providencias urgentes a serem tomadas pelo Governo Federal, tais como o Reajuste do Preço Mínimo da fibra do sisal pela CONAB, vez que o preço atual esta totalmente fora da realidade dos custos operacionais; Crédito para recuperação e renovação dos campos, onde cerca de 90% estão abandonados; Curso de Capacitação para formação de novos artesãos, com vistas ao aumento da utilização e valorização da fibra com consequente geração de emprego e renda, e agilização na liberação dos projetos produtivos existente no Projeto Cooperar.
A Deputada estará se reunindo nos próximos dias com os dirigentes da APROSISAL- Associação dos Produtores de Sisal da Paraíba, e da Cooperativa dos Produtores de Sisal de Pocinhos e Região com vistas a discutirem o Projeto de Revitalização da Cultura do Sisal no estado da Paraíba.
Portal do Curimatau.

Category:

Um comentário:

  1. Admiro bastante o trabalho da ilustre deputada.Agora,esta iniciativa de querer resgatar a cultura do sisal não vejo com bons olhos.Qual foi o legado que esta cultura deixou para as regiões produtoras?É comum encontrar pessoas mutiladas,vítimas dos motores de agave.Alguns compradores da fibra se deram bem.Portanto,as intenções da deputada são ótimas,no entanto,no meu ponto de vista,sisal não cola mais.

    ResponderExcluir

Deixe aqui registrada a sua opinião, este é um espaço aberto ao debate!
A sua identificação é bem vinda!
Acima de tudo RESPEITO às opiniões!

Participe e volte sempre!