APIMENTADAS DO FLÁVIO FERNANDES

Cuité Pb online | 22:19 | 1 Comentários

Partilhar


Política e Paixão I

A Paixão de Cristo de Cuité deixou transparecer certo interesse político desde os preliminares até a execução. Quem acompanhou pode ver e perceber.

Política e Paixão II

Desde o início se dizia com bastante ênfase que a prefeita estaria resgatando o evento. O qual foi “acabado” pela própria gestão Pmdebista, quem não lembra?

Política e Paixão III

Inclusive, o mesmo que acabou o evento, hoje é, novamente, aliado do grupo de Bado e Euda.

Política e Paixão IV

As vaias a prefeita na primeira noite do evento, motivo de repúdio do secretário de cultura ao Cuité PB Online, segundo alguns internautas, em apoio ao blog, realmente aconteceram. Mesmo sendo de forma ‘modesta’ foi uma forma de o povo mostrar a indignação com o atraso e ainda ter que ouvir um longo discurso da gestora.

Política e Paixão V

O deputado federal Manoel Júnior não poderia deixar de prestigiar o evento, afinal, a cidade é um dos seus principais redutos eleitorais, além de ser um ano onde não se pode desperdiçar holofotes.

Política e Paixão VI

Na sua fala, segundo uma publicação do Blog do Dema, o deputado chamou Bado de ‘visionário’ por ter criado o evento. Só esqueceu-se de parabenizar outra figura tão importante para o evento quanto o suplente de deputado, o ex-vereador Fabiano Valério, nos tempos da TEAC.

Política e Paixão VII

Outra figura que não deve ter ficado satisfeita com a encenação foi o ex-secretário de cultura do município, Maurílio Macêdo (Maurilhão), que durante anos tentou, sem sucesso, ‘resgatar’ a tradicional Paixão.

Política e Paixão VIII

Nos anos anteriores, quando Maurilhão esteve à frente da secretaria, a explicação dada aos cuiteenses era que o custo do evento era muito alto e por isso não haveria condição de realizá-lo.

Política e Paixão IX

O que não aconteceu com o Arraial da Serra, tão tradicional quanto a Paixão de Cristo, mas que sempre teve recurso para a sua realização. E, que ao contrário da Paixão, tem bandas pagas e não 250 voluntários como aconteceu no maior espetáculo ao ar livre da Paraíba.

Política e Paixão X

Por fim, Manoel Júnior não perdeu tempo e aproveitou o evento para prometer emenda para o próximo espetáculo. Com o valor, se bem empregado, dará para fazer muita coisa, inclusive, pensar até em dar mais conforto aos visitantes, que tiveram que se acomodar no capim para assistir a encenação.

Blog do Flávio Fernandes

Category:

Um comentário:

Deixe aqui registrada a sua opinião, este é um espaço aberto ao debate!
A sua identificação é bem vinda!
Acima de tudo RESPEITO às opiniões!

Participe e volte sempre!