A fusão do PPS com PMN e os efeitos na PB

Cuité Pb online | 18:56 | 0 Comentários

Partilhar


A disputa presidencial produziu outra novidade. O PPS aprovou fusão com o PMN neste sábado, em Brasília, após consulta com dirigentes do partido em todo Brasil, inclusive da Paraíba. Se confirmada pelo PMN, a fusão fará do PPS uma legenda maior, com direito à participação mais reconhecida no cenário nacional quando da eleição presidencial. Sim, porque numa fusão o partido maior engole o menor. E ainda mais diante da perspectiva de filiação do ex-governador José Serra (PSDB), que poderá sair candidato ao governo de São Paulo ou à presidência da República.

O que importa para o "novo PPS" é que, pelo caminho que está se conduzindo na oposição, também terá direito a sentar na mesa das composições da chapa pra 2014. Fontes de Brasília indicam que a preferência está no apoio à candidatura de Eduardo Campos (PSB), seguindo para Marina Silva (Rede) e na hipótese mais remota Aécio Neves (PSDB).

O fato é que a fusão permite o ingresso sem medo de perder o mandato de todos aqueles que querem uma plataforma distinta a ser montada pelo PT. Na Paraíba, abala a relativa tranqüilidade que a deputada Gilma Germano está conduzindo a legenda. Pela fusão, o jogo zera nos estados forçando as duas legendas a ter que construir nova direção. Ou seja, além dos dissidentes do PPS, Gilma vai ter que encarar Lídia Moura, presidente do PMN na Paraíba, a disse manter o controle do "novo partido". Ou seja, vai ter que enfrentar mais um turno. 


Luís Tôrres

Category:

0 Comentários

Deixe aqui registrada a sua opinião, este é um espaço aberto ao debate!
A sua identificação é bem vinda!
Acima de tudo RESPEITO às opiniões!

Participe e volte sempre!