ENQUANTO UNS COMEMORAM, OUTROS LAMENTAM A PERDA, A VIDA PASSOU A SER UMA COISA BANAL

Cuité Pb online | 18:38 | 9 Comentários

Partilhar

Prefeita de Cuité comemorando a chegada de um caminhão do governo federal

População pedindo justiça pelo assassinato de Geraldo

Funeral de Geraldo Pontes

A contradição da vida, enquanto o poderosos da cidade a Prefeita de Cuité e seus babões comissionados se preocupam com o status do poderio municipal com festa, fogos e carreata pelas ruas da cidade, com a chegada de um caminhão entregue pelo GOVERNO FEDERAL, por outro lado a cidade toda está em silencio e luto pedindo justiça pelo assassinato de um conterrâneo honesto e trabalhador que foi interrompido o direito de viver por bandidos que certamente não tem Deus em suas vidas.

Poderia ter sido eu, você, um parente ou um amigo, o crime não escolhe a vítima é algo movido pelo mal, o qual veio para matar, roubar e destruir. Matar vidas, sonhos, planos, sentimentos, honestidade e lealdade. Roubar a família, o amor dos mais próximos, roubar o companheiro, o porto seguro de muitos. E por fim destruir, destruir uma carreira, uma família, corações e sentimentos. Tudo em troca de um bem, tal bem conquistado, com muito suor e que pode da mesma forma, ser conquistado por qualquer um. Só basta ter coragem e enfrentar a batalha do dia, oportunidades não faltam.

Pois bem, enquanto a esposa, os filhos e amigos choram a perda irreparável e prematura a vida segue normalmente para muitos que chegam até a soltar fogos e beijos para comemorar a chegada de um carro entregue em Cuité.  Em outros municípios que receberam o mesmo benefício do Governo Federal, não teve essas besteiras de fogos, dobrados e carreatas, como citado lá em cima. E a vida? E o respeito? A vida passou a ser uma coisa banal. Falta compaixão nas pessoas.

De um lado uma família e amigos chorando e pedindo justiça pela morte de um homem trabalhador, do outro, uma gestora sem sentimentos, desfilando e soltando beijos e fogos pela cidade, um show de publicidade, várias cidades receberam o mesmo caminhão e não chagaram a esse ridículo com direito a fogos, dobrados e carreatas. Chega a ser uma cena intrigante não é mesmo?

No outro dia o sol volta a brilhar, mais para uns, menos para outros. Uns vestidos de vermelho saem às ruas para mostrar o seu partidarismo, outros vestem preto, mostram o luto pela perda de um ente querido e pela perda da moral, dos seus direitos garantidos em lei, pela perda da confiança em quem deveria evitar tudo isso com penas que realmente penalizassem, ou melhor, punissem de verdade.

E assim companheiros, a vida segue com seus contrastes.


Texto de Flavio Fernandes com adaptação de Dagmando Lopes 

Category:

9 comentários:

  1. Infelizmente não há como não pensar: e se fosse um partidarista da prefeita? ela faria o mesmo?
    simplesmente RIDÍCULO. A morte é o fim para quem vai* e o começo doloroso, de sofrimento e tristeza, para os parentes que ficam e sentirão dia a dia essa dor incurável. É o bem material que "sobe a cabeça" daqueles que não tem o mínimo de sentimento, que não tem Deus, e logo ela que fala tanto em Deus não é? Uns roubam moto, outros comemoram a chegada de carro para a adm. pública. SÓ TEM ESSA FORMA DE COMEMORAR? Faz apenas 3 dias que esse cidadão foi assassinado. Que exemplo de cidadania em prefeita?! E o poder Legislativo, e a lei e os direitos humanos? Poder Mesquinho... JSS

    ResponderExcluir
  2. Gostei, Dagmando. Crítica tem que ser assim, construtiva e não alicerçada em besteiras como muitas vezes vi por aqui. Sou aliado do PMDB, mas achei ridículo o que fizeram hoje a tarde. E o assessor de comunicação da PMC, produziu um texto emocionante criticando torcedores de futebol, mas não passou de momento, pois os mesmo fogos que esses torcedores soltaram a prefeita, que paga o salário dele, também soltou e sem nenhum sentimento de solidariedade, festejou nas ruas de cuité... jornalista tem que honrar o voto de juramento que fez ao se formar... Mas isso é coisa para poucos profissionais éticos.

    ResponderExcluir
  3. Boa Dagmando..... Essa prefeita, não respeita a dor e nem o sofrimento da família....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. até quando o blogueiro DAGMANDO vai esquecer essa tal prefeita, hora DAGMANDO a prefeita é bem casada! vai viver tua vida, ou esqueceu até mesmo que tu tem familh ainda fica manipulando uns trouxa que não o conhece, tenha vergonha nessa tua cara e vai tomar de conta de tua vida ou seja tu nem conta de tu mesmo tem condições de tumar muleque atrevido. e outra babões tem todo lugares. começando por você seu bunda mole.

      Excluir
  4. É típico deste segmento político não se preocupar com o luto de ninguém. Uma grande amiga minha (que sempre votou no PMDB) faleceu em época política e uma carreata aconteceu em frente ao seu velório. É lamentável e desumano esta realidade.

    ResponderExcluir
  5. Ora se na década de 80 morreu um tio do depucassado e tinha um comício. Eles trancaram a defunta e no outro dia pela foram chorar e enterra. É isso aí. Sentimento não faz parte do dicionário de Rita Perom.

    ResponderExcluir
  6. Dagmando ficha suja, fica botando cabelo em ovo se toca cara deixa a Prefeita trabalhar, é trabalho a toda hora!

    ResponderExcluir
  7. até quando o blogueiro DAGMANDO vai esquecer essa tal prefeita, hora DAGMANDO a prefeita é bem casada! vai viver tua vida, ou esqueceu até mesmo que tu tem familh ainda fica manipulando uns trouxa que não o conhece, tenha vergonha nessa tua cara e vai tomar de conta de tua vida ou seja tu nem conta de tu mesmo tem condições de tumar muleque atrevido. e outra babões tem todo lugares. começando por você seu bunda mole.

    ResponderExcluir
  8. eu nem sabia GADMANDO e gostaria de lhe parabenizar por vc ter divulgado o trabalho que a prefeita vem fazendo! irei com toda minha familia só pra votar nessa prefeita.( moro em são paulo)

    ResponderExcluir

Deixe aqui registrada a sua opinião, este é um espaço aberto ao debate!
A sua identificação é bem vinda!
Acima de tudo RESPEITO às opiniões!

Participe e volte sempre!