Sete municípios estão em colapso e 357 mil paraibanos enfrentam falta de água

Cuité Pb online | 23:31 | 1 Comentários

Partilhar

Sete municípios da Paraíba já estão em colapso nos seus abastecimentos de água para consumo humano e outros 19 convivem com racionamento. Uma população estimada em quase 357 mil habitantes, nessas 25 cidades, enfrenta uma situação crítica no fornecimento de água tratada. De acordo com o levantamento da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), mais 15 municípios estão seriamente ameaçados devido ao baixo nível dos reservatórios.

Por conta da estiagem prolongada na Paraíba, são 26 localidades (ao todo) que enfrentam racionamento, sendo 19 cidades (Nova Palmeira, Barra de São Miguel, Areia, Umbuzeiro, Remígio, Esperança, Aroeiras, Gado Bravo, Belém, Caiçara, Logradouro, Alagoa Grande, Serraria, Arara, Casserengue, Solânea, Bananeiras, Cacimba de Dentro e Araruna) e sete distritos (São Miguel, Lagoa do Mato, Cepilho, Novo Pedro Velho, Rua Nova, Cachoeirinha e Braga).

Outras 12 localidades estão em colapso, sendo sete cidades (Triunfo, São João do Rio do Peixe, Imaculada, Riachão, Tacima, Dona Inês e Nazarezinho) e cinco distritos (Barreiros, Logradouro, Damião, Cozinha e Gravatá).

Devido ao baixo nível dos mananciais, se encontram em estado de alerta 15 cidades da Paraíba (Taperoá, Juru, Emas, Algodão de Jandaíra, Natuba, Montadas, Areial, Gurjão, Puxinanã, Jericó, Mato Grosso, Bom Sucesso, Brejo dos Santos, Lagoa e São José da Lagoa Tapada). 

Seca causa colapso em abastecimento de 7 cidades

De acordo com dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), 19 reservatórios estão com situação extremamente crítica, com menos de 7% da capacidade total.

Dos municípios com açudes que apresentam entre 0 e 3% estão o de Emas, que suporta pouco mais de dois milhões de metros cúbicos, mas tem apenas 17,6 mil (0,9% do seu total); o açude Serrote, que abastece Monteiro, tem 16 mil metros cúbicos de água (0,3% do total de 5,7 milhões de metros cúbicos que ele comporta); e o de Ouro Velho tem 2,5 mil metros cúbicos de água (0,2%, de 1,7 milhão de sua capacidade). Esses municípios ficam localizados na região do Cariri paraibano.

No Sertão, o manancial de São Mamede tem 157 mil metros cúbicos, o que representa 1% dos 15,7 milhões de sua capacidade de acúmulo; Chupadouro I, em São José do Rio do Peixe, tem 36,9 mil metros cúbicos, 1,3% da capacidade total de 2,8 milhões.

Caraibeiras, que abastece Picuí (na região do Curimataú), assim como São José IV, de São José do Sabugi, e três açudes que abastecem Teixeira (todos no Sertão) estão completamente secos.

Com porcentagens que variam entre 3 e 7% estão os açudes de  Campos (no município de Caraúbas), com 219 mil metros cúbicos, equivalente a 3,3% dos 6,6 milhões que comporta; Carneiro (em Jericó), que está com 960 mil metros cúbicos, 3,1% dos 31 milhões cabem no reservatório; Jatobá I (em Patos) com  2,6%, ou seja, 456 mil metros cúbicos dos 17,5 milhões suportado; e Taperoá II (em Taperoá) com 550 mil metros cúbicos, 3,6% dos 15,1 milhões totais.

Os reservatórios que abastecem os municípios de Algodão de Jandaíra, Areial, Carrapateira, Gurjão, Imaculada, São Francisco e São José da Lagoa Tapada estão com índices que vão de 6 a 7%  de suas respectivas capacidades.

Por Djacy Brasileiro

Category:

Um comentário:

  1. Ninguém fala do Boqueirão do Caís em Cuité. Quando a bomba estourar é de vez. Não sei com medo ou talvez ignorância do perigo.
    Desde o mês de janeiro era para ter tido racionamento. Talvez chegasse a janeiro ou fevereiro.
    Mas como o trem anda, quando parar é de vez. Aí pezinho do coité.

    ResponderExcluir

Deixe aqui registrada a sua opinião, este é um espaço aberto ao debate!
A sua identificação é bem vinda!
Acima de tudo RESPEITO às opiniões!

Participe e volte sempre!