Rômulo Gouveia diz que PF não tem provas contra ele

Cuité Pb online | 18:11 | 0 Comentários

Partilhar

O vice-governador Rômulo Gouveia (PSD) colocou a disposição da justiça a quebra do seu sigilo bancário e da sua mulher, a deputada estadual Eva Gouveia (PSD). Durante entrevista coletiva nesta terça-feira (23), o vice-governador afirmou que o objetivo é provar que ele não tem nenhuma ligação no ‘esquema’ de irregularidades no programa Jampa Digital, conforme consta em inquérito da Polícia. Federal.

Rômulo Gouveia lamentou que tenha sido indiciado por suposta participação nas irregularidade e negou qualquer envolvimento na suposta fraude. Segundo ele, enquanto deputado federal, apenas liberou que a emenda para financiamento do programa de internet, mas que não acompanhou a aplicação dos recursos.

“Como deputado não destinei essa única emenda na minha vida, também destinei emendas para o Hospital Laureano, para construção de estradas, para saneamento e, no referido caso do Jampa Digital, o único papel que assinei foi esse que destina a emenda para o programa”, explicou.

O vice-governador afirmou que no processo não é apontado nenhuma prova que o incrimine. “O tempo da justiça haverá de esclarecer todos os fatos, pois confio na verdade, confio em Deus e tenho consciência de que não tenho nenhum envolvimento nessa suposta fraude. Quem puder leia o inquérito, observe e veja que não há nenhuma consistência no que diz respeito a citação do meu nome, há apenas suposições porque a PF encontrou o nome de um assessor na agenda do empresário da Idéia Digital”, disse.

A entrevista aconteceu na Associação Paraibana de Imprensa, em João Pessoa, e contou com a participação da deputada Eva Gouveia e da secretária de Comunicação do Estado, Estela Berezza.

O caso

A Polícia Federal sugeriu o indiciamento de 23 pessoas por supostas irregularidades nas verbas destinadas para o programa Jampa Digital. Em 147 páginas, a única referência ao governador Ricardo Coutinho, prefeito na época da implantação do programa, parte de insinuação particular do delegado Felipe Alcântara, responsável pela investigação, após ouvir o vice-governador Rômulo Gouveia (PSD), um dos indiciados.

Em depoimento prestado no dia 13 de junho de 2013, Rômulo Gouveia declarou que não teve participação alguma na contratação do publicitário Duda Mendonça, responsável pela campanha do PSB em 2010. Com base na declaração de Rômulo, o delegado supôs: “Ora, assim procedendo, por via reflexa (via indireta), Rômulo Gouveia acabou invocando a possibilidade de o governador Ricardo Coutinho ter sido o responsável pela contratação do publicitário”. É a única vez em todo o documento que o nome do governador é citado.

Category:

0 Comentários

Deixe aqui registrada a sua opinião, este é um espaço aberto ao debate!
A sua identificação é bem vinda!
Acima de tudo RESPEITO às opiniões!

Participe e volte sempre!