DEMA MACEDO - NA SEMANA SANTA É MAGNIFÍCO EM CUITÉ

Cuité Pb online | 15:35 | 0 Comentários

Partilhar

O Fest Frut, que hora se realiza em Cuité não tem calendário, não tem frutas e não se tem uma agenda positiva que na sua terceira edição não faz parte do calendário da PBTUR.  Grafite é aquele lápis que se escreve e apaga facilmente com borracha, no Show business o Fest Frut de Cuité nesta semana Santa com a Banda Grafite não irá apagar da memória o maior Teatro ao Ar livre da Paixão de Cristo em Cuité.
Magnífico é um show a parte, mas não é magnífico  alguns pais ter que comprar para os seus filhos fardamento da rede pública municipal de ensino, quando se gasta com festas pensando que já fez de tudo pela educação . Entre linhas pedir às Santas ou Santos melhoras para a nossa educação, saúde e segurança e pelo ato de cobrir as imagens para não vê tanto sofrimento neste Brasil.
No Baner do evento Festival da Fruticultura, divulgado na mídia social, destaque de frutas como: uva, maçã e morango dessas nenhuma nem no quintal são cultivadas em Cuité. Efetivamente urge batalhar por ação governamental para que se viabilize uma fábrica de polpa do que se plante e cresça em Cuité como exemplo o Caju e a Jaca e assim fazer jus ao título de Festival da Fruticultura com superavit na carteira de exportação.
Um choque de Cultura e Religião, pseudo salada mista que nunca irá se consolidar neste período da Semana Santa. Pois imagine a confirmação do Festival de Fruticultura dentro do período da Semana Santa, no fogo sagrado o contraste de possíveis apresentações de Garota Safada ou Calcinha Preta.
Tempos que se guardava a Semana Santa, não se dançava, não se fazia festa profana até os pinguços davam uma pausa na bebedeira. Tempo que até o bordel fechavam as portas na sexta-feira da paixão. A abstinência da carne e o jejum eram levados a sério, e a história de Jesus ficava em nossas cabeças a semana inteira desde o Domingo de Ramos até o Domingo seguinte com a Ressurreição, ou Domingo de Páscoa.
O gesto humilde de Jesus do lavas-pés, isso ficou sempre na minha memória. Nesses novos tempos são permutados pelos arrastas pés das festas profanas em plena Semana Santa, onde o banquete da ceia regado à bebedeira só servem a alguns e somente nos resta apelar aos jovens que se beber antes e durante a festa não dirijam.
Não  esqueço da malhação do Judas na praça Gervásio Furtado, que sempre achei engraçado sem conotação política. Nada de anti-semitismo, de revolta contra os algozes de Jesus, fossem eles romanos ou judeus. Logo depois, tomaremos a rotina sem chocolate e sem coelhinho. Pois os políticos em época de eleição vão vendendo o peixe , ou melhor, igual à tela de Tarcila-do-Amaral literalmente vendendo as Frutas mesmo que algumas sejam de plástico.
Dema Macedo

Category: , ,

0 Comentários

Deixe aqui registrada a sua opinião, este é um espaço aberto ao debate!
A sua identificação é bem vinda!
Acima de tudo RESPEITO às opiniões!

Participe e volte sempre!