Opinião do Leitor

Cuité Pb online | 22:46 | 1 Comentários

Partilhar

Os que calam consentem? 
Por: Claudemar Gomes da Silva
 
A expressão “quem cala consente” tem tido interpretações diversas, inclusive a de que “o silêncio equivale a anuência”, sendo atualmente a voz que não quer calar em Nova Floresta. Explico. Há mais de 20 anos que as circunstâncias me obrigaram a deixar a minha amada cidade Nova Floresta com o escopo de aventurar dias melhores em outros rincões do Brasil e do exterior. Depois de muitas andanças, aportei-me no Estado de Mato Grosso, lugar que me acolheu de onde venho militando e educando as minhas proles. Ocorre que, todos os anos, tenho ido visitar meus familiares em Nova Floresta de modo que as minhas raízes jamais serão esquecidas, nem pelo tempo nem tão pouco pelo os costumes de culturas diversas. 

Mas, não pude deixar de observar o silêncio das autoridades e principalmente da sociedade civil organizada que imperar em minha Nova Floresta, quanto ao alto índice de criminalidade que evidencia as estatísticas do Estado, principalmente quando comparamos as cidades com população maior, exemplo Cuité e Picuí. Nova Floresta com pouco mais de 10 mil habitantes, comparada a cidade de Cuité com mais de 19 mil habitantes, e com a cidade de Picuí com mais de 18 mil habitantes, é impressionante e inaceitável assistir a tudo isso em silêncio! 

A sociedade nova-florestense não pode calar a tamanha violência, a sociedade encontra-se refém do medo, da promiscuidade de suas autoridades, principalmente aquelas eleitas pelo povo, do tipo prefeito e vereadores, governador e deputados. Onde se encontra o prefeito Sua Excelência João Elias, e Suas Excelências os vereadores? Foram esses também calados pelo crime, ou consentem com esses? 
Onde se encontra o representante do Ministério Público da Comarca, o ilustre Promotor de Justiça, será que se esqueceu de sua missão institucional? E Loja Maçônica, essa também se esqueceu de sua missão? E os clubes de serviços, as sociedades de classe, e sindicatos também sucumbiram? 

Se essas também sucumbiram, só resta às famílias honradas desta amada cidade, fazer valer as suas raízes e reconhecer que são reféns do medo de da desordem, de modo a apelar para o governador do Estado, que alias, vem fazendo pouco ou absolutamente nada para a segurança do Estado, se contentando a instalar Delegacias Regionais, sem efetivos humano suficientes para coordenar a Região, exemplo disso é a 7ª Delegacia Regional em Picui. Ora, é forçoso reconhecer aqui, o trabalho desenvolvido pelo ilustre 
delegado Regional João Joaldo que na medida do possível, não tem medido esforços para fazer cumprir a norma legal, em que pese a sua jurisdição.
 
Aliás, em informações levantadas na Secretaria de Estado de Segurança da Paraíba, Nova Floresta sequer conta com um delegado lotado nesta, ficando a mercê de dois ou três policiais militares com o fim de apaziguar os ânimos, tendo em vista que suas amizades pessoais em “tese”, poderá influenciar em seu dever de servir com imparcialidade em detrimento da sociedade, tendo em vista que a suas permanências na cidade de Nova Floresta e Cuité, perduram por décadas, o que poderá viciar a suas condutas.
 
A exemplo do que disse, em recente notícia divulgada pelo blog http://www.setimaregional.com.br/2012/01/preso-nenem-de-merces-por-tentativa-de.html, quando uma moradora da cidade procurou a policia de Nova Floresta para o fim de efetuar a prisão de “nenê de mercês” em flagrante por tentativa de homicídio contra aquela, não obteve êxito, com a recusa dos policiais de Nova Floresta em fazê-lo, o que fez a cidadã se deslocar até a cidade da comarca de Picuí, onde só assim foi efetuado a prisão e lavrado o flagrante do meliante em Nova Floresta, inclusive com deslocamento de agentes naquela regional, onerando cada vez mais o Estado em detrimento da sociedade que paga a conta, que mundo é esse?
 
Em face do silêncio do Prefeito, vereadores e Promotor de Justiça da comarca, não me resta outra expressão a não ser o de afirmar “quem cala consente”, com a palavra as autoridades... 
Claudemar Gomes da Silva - O autor é filho de Nova Floresta - Jornalista, bacharel em direito, é assessor parlamentar na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. 

Críticas e sugestões poderão ser enviadas para o autor: claudemargomes@terra.com.br

Nova Floresta agora

Category: ,

Um comentário:

  1. Parabéns ao autor, pelo excelente artigo aqui republicado. Até que em fim, apareceu um corajoso para cobrar providências das autoridades inclusive do Ministério Público da Comarca que não tem feito nenhuma ação para aumentar o efetivo policial na cidade, pelo menos isso!

    ResponderExcluir

Deixe aqui registrada a sua opinião, este é um espaço aberto ao debate!
A sua identificação é bem vinda!
Acima de tudo RESPEITO às opiniões!

Participe e volte sempre!