Fuga e Recaptura de Preso na cidade de Picuí/PB

Cuité Pb online | 11:57 | 1 Comentários

Partilhar


Na manhã desta segunda-feira, 02/01/2012, por volta das 09:00hs chegou a Delegacia Regional um popular indagando os policiais de plantão se tinha ocorrido alguma fuga na cadeia, pois havia passado por um homem que corria desesperadamente. Ao repassar a informação para o pessoal da cadeia ninguém sabia informar e foram recontar os presos que estavam no banho de Sol, de todo dia. Foi quando perceberam a falta do apenado ANTÔNIO FIDÉLIS DA SILVA, 34 anos, conhecido por PITA, residente no sítio Novo Horizonte, próximo a Vila de Santa Luzia, pertencente à Picuí/PB, o qual aguarda julgamento devido ao homicídio ocorrido naquele distrito onde o mesmo matou outro homem a golpes de "barrote de madeira".

Após a guarnição do Sargento Sodré tomar ciência da fuga iniciou as buscas e entrou em contato com o Batalhão, onde comunicou o fato ao Capitão QOC Josimar para dá apoio as buscas.

Também participou das buscas o Agente Penitenciário Neto, que obteve êxito na recaptura por está à paisana e de moto particular, vindo a recapturar Antonio Fidélis num matagal próximo ao Bairro JK por volta das 09: 25h, neste município.

Ao questionar o apenado por onde o mesmo havia fugido, o mesmo afirmou que fugiu subindo no telhado de uma cela ao lado do pátio e atravessou os arames, local que o policial da guarda não tinha visão do mesmo, também não informou se teve ajuda por parte de outros apenados para fugir.

Após a recaptura o mesmo foi conduzido para cadeia local e comunicado ao Diretor para as medidas administrativas.

********
Já é de conhecimento da população de que a cadeia de Picuí não possui as mínimas condições de Segurança e que os policiais e Agentes Penitenciários têm que reforçar a atenção devido às condições das paredes do prédio ainda serem de tijolos de barro em que em determinadas ocasiões os apenados já escavaram com auxílio de água e um pedaço de madeira, para tentar evitar mais escavações os Agentes pagaram do próprio bolso para construir um muro de pedra para reforçar a parede de trás, mas o prédio continua com pontos frágeis para fuga. É ocasiões anteriores já foi possível escutar apenados conversando entre eles afirmando que não fugiam porque não queriam, pois não valia à pena, já que se fossem recapturados iriam para presídios mais distantes. Fato este comprovado que quando ocorrem fugas, somente um ou dois fogem e os demais continuam na cela tendo um buraco aberto para rua e não fogem.

Blog da 7ªDRPC

***não temos foto do apenado***

Category: ,

Um comentário:

Deixe aqui registrada a sua opinião, este é um espaço aberto ao debate!
A sua identificação é bem vinda!
Acima de tudo RESPEITO às opiniões!

Participe e volte sempre!