.

Dinamérico Soares - Listagens dos bens que deixo aos amigos

Cuité Pb online | 19:06 | 0 Comentários

Partilhar

Listagens dos bens que deixo aos amigos, quando me desvencilhar desse mundo

1 –Para Edónio: deixo uma canoa de papel  com que naveguei a infância ( muito cuidado: é a única de uma frota).
                             
2 -  Para Hildeberto Barbosa Filho: deixo meu poema O Santo Azul e o baú do meu bisavó com o século XIX dentro.

3 – Para José Antonio Assunção: deixo meu cavalo de pau que guardei atrás da porta quando cavalguei as crinas da paixão.

4 – Para Cláudio Limeira: deixo um pedaço do cata – vento de seu Juvino e as falas de Mocó e Zé de Luzia.

5 – Para Lúcio Lins: deixo um jogo de agulhas Singer com que minha avó alinhavava seus retalhos de sonho.

6 – Para Marcos Tavares: deixo minha lenda da Pedra do Ingá e um retrato do 1º elenco da peça do Elefante.

7 – Para Sergio de Castro Pinto: deixo uma estampa de Eucalol com o Forte de Santa Catarina.

8 – Deixo, de coração, para Edilson Amorim: um diadema de plástico alaranjado e um frasco de Topaze, que  pertenceram a uma prostituta que me descabaçou a adolescência.

9 – Para Aldo Lopes fica um oratório de madeira com mais de 60 santos, inclusive um São Severino fardado e um complacente São Sebastião crivado de espinhos de laranjeira.

10 – Políbio e Águia Mendes herdarão um pente de chifre, uma tesoura Tramontina, um espelho opaco que também herdei de Eulajose, quando foi chamado para aparar as barbas de Deus.

                             ( Cumpra-se como ordeno. É tudo o que tenho ).
                                                                                        Cuité – PB .
       Autor: Dinamérico Soares do Nascimento
       Acervo:  Eliel  Soares

Category:

0 Comentários

Deixe aqui registrada a sua opinião, este é um espaço aberto ao debate!
A sua identificação é bem vinda!
Acima de tudo RESPEITO às opiniões!

Participe e volte sempre!